Tiro ao Álvaro

Origem: Malucopédia, a enciclopédia insana
Ir para: navegação, pesquisa

Tiro ao Álvaro é um esporte moderno que consiste em atirar, com armas de fogo, em qualquer um que se chame Álvaro.

Índice

[editar] Regras

Álvaro Garnero, aquele desconhecido da Rede Recópia (na Record só tem gente desconhecida) prestes a tomar um Tiro ao Álvaro

O objetivo do esporte, como seu próprio nome sugere, não é matar pessoas de nome Álvaro, apenas acertar as balas nas pessoas de nome Álvaro. Ou seja, conta ponto tanto acertar uma bala no meio das fuças quando atirar nos braços e pernas.

Aliás, é até melhor atirar nos braços e pernas, porque assim é possível atirar mais de uma vez. Atirando na cabeça, só vale um ponto, porque os tiros seguintes não são mais tiros ao Álvaro, mas tiros ao ex-Álvaro.

[editar] História

Este esporte existe há milhares de anos, desde que inventaram a pólvora e inventaram os Álvaros. Aliás, o que surgiu primeiro, o tiro ou o Álvaro? Este é um debate que os tiroaoalvaroistas discutem acirradamente, felizmente estas discussões, apesar de conduzidas por homens (e mulheres) armados até os dentes, raramente desandam em tiroteio, a menos que um dos debatedores se chamasse Álvaro.

Se bem que tem que ser muito idiota uma pessoa chama Álvaro praticar este esporte, porque seria uma disputa assimétrica: bastaria ficar atirando nos próprios pés e pernas para vencer, com facilidade, a competição.

[editar] Destaques

Um político safado chamado Álvaro, prestes a tomar um Tiro ao Álvaro (merecido)

Um dos principais eventos de tiro ao Álvaro ocorreu no antigo reino de Portugal. Inês de Castro, a primeira rainha morta-viva, um caso de necrofilia que os historiadores portugueses tentam esconder, tinha um irmão de nome Álvaro, o Álvaro de Castro.

Depois que o pessoal matou Inês, para ver quem receberia do rei o prêmio, resolveram que a disputa não seria pelo sorteio, mas através de uma competição de tiro ao Álvaro.

Álvaro de Castro morreu depois de tomar 45 tiros nas pernas, 32 tiros nos braços, 82 tiros na testa, 11 tiros na barriga e 1 tiro no peito. Os tiros na cabeça não foram tiros fatais, porque, por ser português, o cérebro não era um órgão vital.

A competição seguinte ocorreu durante a colonização portuguesa na África. Havia uma dinastia de reis africanos, os Álvaros do Congo. Todos os 9 reis, Álvaro I do Congo a Álvaro IX do Congo, foram usados como alvo para o tiro ao Álvaro.

Outra grande competição de tiro ao Álvaro ocorreu na Cidade do México, em 1928, e terminou com a vitória do seminarista José de León Toral, que acertou vários tiros no ex-presidente mexicano Álvaro Obregón.

[editar] Na cultura popular

O Álvaro do Sonic, prestes a tomar um Tiro ao Álvaro

Este esporte é celebrado em vários hinos do cancioneiro popular, como o clássico Tiro ao Álvaro, composto por Adoniran Barbosa.

[editar] Futuro

Cogita-se em incorporar este esporte aos Jogos Olímpicos de 2016, no Brasil. Os paranaenses reivindicam que este esporte seja praticado em seu território, só assim eles podem se livrar do Álvaro Dias.

[editar] Ligações externas

Pois é, a Wikipédia em português é tão ruim que não tem um artigo sobre este esporte, mas a Wikipédia em inglês tem: Tiro ao Álvaro, só que é cheio de erros grosseiros, como dizer que Adoniran Barbosa era sambista e paulista, uma contradição.

Ferramentas pessoais
Ver e editar dados de namespaces

Variantes
Acções
Navegação
comunidade
uncyclomedia foundation
Ferramentas
idiomas